Madrid
Weather Icon
New York
Weather Icon
Rome
Weather Icon
Lisboa
Weather Icon
C. Mexico
Weather Icon

CORONAVIRUS (COVID-19): O NOVO INIMIGO CONTRA O QUAL TODOS LUTAM PARA VENCER

CORONAVIRUS (COVID-19): O NOVO INIMIGO CONTRA O QUAL TODOS LUTAM PARA VENCER

A pandemia de doença coronavírus 2019-2020 é uma pandemia de doença coronavírus que começou em 2019 (COVID-19), causada pela síndrome respiratória aguda grave coronavírus 2 (SARS-CoV-2). A doença foi identificada pela primeira vez a 1 de dezembro de 2019 na cidade de Wuhan, capital da província de Hubei, na China central. Foi associada a um grupo de pessoas com pneumonia de causa desconhecida, relacionada principalmente com trabalhadores do mercado grossista de mariscos do sul da China. A OMS reconheceu-a como pandemia global a 11 de março de 2020.

Até 7 de abril de 2020 foram registados mais de 1,3 milhões de casos de COVID-19 em mais de duzentos países e territórios. O vírus causou mais de 74 mil mortes e registam-se cerca de 270 mil casos de recuperação. No topo da lista de países com maior número de infetados encontram-se os Estados Unidos, seguidos de Espanha, Itália, Alemanha, França e China. O vírus transmite-se geralmente entre pessoas através de pequenas gotas (conhecidas como gotículas de Flügge) emitidas ao falar, espirrar, tossir ou expirar. Transmite-se em especial através de contacto próximo entre pessoas, mas também tocando numa superfície contaminada e em seguida na própria cara. O período de incubação é habitualmente de cinco dias, embora possa variar de dois a catorze dias. Os sintomas mais comuns podem incluir pneumonia, síndrome respiratória aguda ou sepse. Ainda não existe nenhuma vacina ou tratamento antiviral específico. O principal tratamento é a terapia sintomática e de apoio. As medidas de prevenção recomendadas incluem a lavagem das mãos, tapar a boca ao tossir, manter o distanciamento e a utilização de máscaras, além do autoisolamento, e o acompanhamento das pessoas suspeitas de contágio.

Para prevenir a propagação do vírus, os governos impuseram restrições de viagens, quarentenas, confinamentos, cancelamento de eventos e encerramento de estabelecimentos. A pandemia está a ter um efeito socioeconómico disruptivo. Foram fechadas escolas e universidades em mais de 124 países, afetando a mais de 1200 milhões de alunos. Um terço da população mundial encontra-se confinada, com fortes restrições de movimentos. Também cabe destacar a existência de desinformação e de teorias da conspiração online relativamente ao vírus, assim como incidentes de xenofobia e de racismo contra cidadãos chineses e de outros países do este e sudeste asiático.