• Home
  • HISTÓRIA UNIVERSAL DA HUMANIDADE

HISTÓRIA UNIVERSAL DA HUMANIDADE

DVD demo da coleção.

HISTORIA UNIVERSAL DA HUMANIDADE

Descrição da Obra

Aprendi que História, como Humanidade devem ser escritas com maiúsculas e “histórias” com minúscula. Porém, o que aqui lemos são séculos de histórias da História que nos ajudam, como humanos, a decifrar o espaço, o tempo e o silêncio na fabulosa equação do universo.

No princípio era o verbo: o mistério da formação do universo e do sistema planetário, das estrelas e das galáxias, das vias lácteas e dos astros, num rastilho de luz que sem intermitências nos conduziu até aos nossos dias navegando na vertigem do conhecimento, da fé, da experiência, dos vícios e virtudes da natureza humana. Ouço muitas vezes Santo Agostinho dizer-me: “o antes passou, o presente é apenas um instante, um sopro de quase nada, o depois ainda não chegou”.

E penso: O que somos, de onde viemos e para onde vamos? Que História queremos fixar para a posteridade, que História costuro eu todos os dias? Que História vem comprovar os factos? A que movimentos cíclicos vamos assistindo, modificando, repetindo? Teixeira de Pascoaes dizia que o futuro era a aurora do passado. Será que o passado nos ensina algo sobre o futuro? Será que o tempo vai explicando o passado de outra maneira? Será que o passado ilumina o futuro? Ou continuamos sem saber o que aconteceu e nos aconteceu antes e depois da palabra escrita?

Na História Universal da Humanidade aqui reunida procuro, tal como procuram os leitores, uma outra forma de me questionar, de aprender com o passado para conhecer melhor o futuro, as certezas incertas do futuro. Os olhos da nossa memória veem sempre melhor do que os nossos.

Considero – habituada a acrescentar ficção e romance à História – que não há na literatura riqueza comparável à história de cada homem, de cada nação, de cada esquina do globo e de cada um de nós, parte complexa desse movimiento comum tecido de asas e raízes, de glória, de perdição, de guerra, de combate pela vida, pelo poder, pela sobrevivência.

A História é, em si mesma, combate. Somos o que somos porque fomos o que fomos.

Conheço boa parte do globo, sou uma mulher privilegiada. Nas viagens que faço sozinha por geografias dispersas, procuro entender um pouco de mim mesma, interrogando-me e agradecendo por não saber resposta alguma. Nem do passado nem de mim. Ninguém pode ser inteiramente completo sem transportar consigo a dúvida e a interpretação do que se poderá ter passado no mapa de ontem, do ontem, algures num tempo sem tempo. Sem essa tentativa de dar resposta – orgulhosa ou trágica –, sem essa tentativa de fixar por escrito a possibilidade das trevas e da luz, a Humanidade será apenas um livro, adormecido no pó da estante.
“Há muitas vezes na História, juntamente com os factos públicos, outros sucedidos nas trevas, os quais, frequentemente, são a causa verdadeira daqueles, e que os explicariam se fossem revelados” são palavras sábias de Alexandre Herculano.

Entre os meandros dos factos públicos e das trevas privadas fica um voo: um voo sublime sobre épocas esplendorosas, quedas e ascensão de civilizações, descobertas e experiências, revoluções, conquistas e derrotas, tensões, avanços, recuos, ambições, ruturas, desigualdades e ideologias.

Quanto ao futuro? Nada. Ou tudo. Sinónimos perfeitos de um vertiginoso desconhecimento marcado pela velocidade inimaginável com que o tempo de hoje e de amanhã se devora a si mesmo.

“Toda a imaginação é memória” e é esta poderosa memória da humanidade que nos inquieta, perturba, ameaça e nos faz tentar compreender a convulsão dos tempos para a projetar no futuro.

A História folheia-se como as páginas de um livro, imagina-se como lugar de estrelas que apontam caminhos, ilumina- se como a viagem do sol a cruzar o céu, deslumbra-se como a velocidade imparável da luz e dos muitos azuis que se confundem e misturam na nossa pele, questiona-se como um lugar desconhecido a que pertencemos sem ter pertencido.

A memória é imperfeita, as fontes históricas nunca são suficientes, e o fabuloso trabalho reunido, nesta História Universal da Humanidade, ajuda-nos a ampliar o H de História aprimorando-lhe as arestas e acreditando que sabendo mais do mundo, sabemos necessariamente mais e com maior profundidade acerca de cada um de nós.

Desejo-vos inquietação. E que a profundidade desta obra vos desafie e perturbe.

MARIA JOÃO LOPO DE CARVALHO
PREFACIADOR DA OBRA

Características Técnicas

• 6 luxuosos volumes + 1 luxuoso volume para DVDs
• Luxuosa encadernação em “Madeira de Maple” efeito Osso
• Estampagens em Prata de Lei
• Grande formato de 25x31 cm
• 5000 fotografias em alta definição. A técnica de produção e impressão mais avançada existente em fotografia.
• Fotografias e imagens em página dupla em tecnologia de última geração. A fotografia contém duas imagens filtradas por cor, uma para cada olho; quando são observadas com óculos 3D de lentes especiais para cada olho, produz-se um fenómeno de síntese de visão binocular espetacular.
• Mais de 2000 páginas totalmente em cor.
• Produzida em Papel Arte de 170 gramas, utilizado exclusivamente na edição dos catálogos dos 8 museus mais importantes do mundo.
• 4 DVDs com a informação dos documentários de Discovery Channel, National Geographic Channel, Spiegel TV e BBC Worldwide, apresentam um percurso pelos grandes acontecimentos e processos que se foram desenvolvendo no meio humano desde a sua criação até à atualidade.
• A caixa geral inclui óculos especiais.
• Ata de declarações de Abantera Ediciones assinada perante o notário José Rivas Guardo, certificando a Edição limitada de tão-só 1.000 exemplares de produção em Portugal, constando o número de Edição na página 7 do Volume I de cada Coleção.
• Ata de declarações de Abantera Ediciones assinada perante o notário José Rivas Guardo, certificando o valor económico da obra, designado neste catálogo.
• Informação do ISBN Agência Estatal do Ministerio de Educación, Cutura y Deporte, sobre o valor económico da obra completa designado neste catálogo.
• Obra prefaciada por Maria João Lopo de Carvalho nasceu em Lisboa, em 1962, é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade Nova de Lisboa. O seu percurso profissional passou pela docência de Inglês e de Português no ensino público e privado, sendo de desatacar a representação em Portugal dos colégios ingleses Pilgrims; é fundadora e diretora da Sociedade de Ensino de Línguas Know-How, com a edição, produção e publicidadedestinada à tradução, realização e criação de livros personalizados para a infância e a criação anual do Guia da Criança.Escritora de romances, publicou em 2000 o seu grande êxito e best-seller "Virada do Avesso", juntamente com "Acidentes de Percurso", em 2001, outro sucesso que se tornou num best-seller.
• Certificado Empresarial, atestando que a coleção História Universal corresponde à terceira parte da Saga Mestra História da Humanidade.
• Contém Prefácio Oficial da Obra no Volume I de cada edição.

Equipa Técnica

História Universal da Humanidade é uma produção e edição exclusiva de ABANTERA EDICIONES, realizada por mais de 3600 pessoas que compõem os RECURSOS HUMANOS da empresa (entre Operadores de câmara, Fotógrafos, Equipas de redação, Historiadores, Documentalistas, Repórteres gráficos, Designers, Paginadores, Produtores, Editores, Diretores executivos, etc…) e com uma duração de execução de 9 anos, desde o começo da produção até à primeira edição publicada, sempre com a finalidade de oferecer ao nosso CLIENTE FINAL a obra cimeira de História Universal da Humanidade.

ISBN

ISBN 978-84-17111-21-2

Clique aqui para ter acesso direto à página web Oficial do Ministério da Educação, Cultura e Desporto. Introduzindo o número de ISBN indicado, poderá aceder a informações mais detalhadas.

Preço

5998,12 € (I.V.A. não incluído).

Conteúdo da obra

VOLUME 1: DO BIG BANG À PRIMEIRA PALAVRA ESCRITA

Introdução

“Como é evidente, a História é exatamente o que foi escrito, no entanto, desconhecemos se foi isso o que aconteceu”. Começamos pelo início dos tempos, quando não havia espaço nem tempo, nem testemunhas que pudessem sequer escrever. Trata-se de um espaço de tempo em que o nosso protagonista – o ser humano – já aparecia representado infinitesimalmente nesse instante de energia que, no seguimento da explosão do Big Bang, deu origem ao universo, às estrelas e ao nosso sol, às galáxias e aos nossos planetas, e quando ainda faltavam aproximadamente 14 000 milhões de anos até que alguém colocasse tudo isto por escrito.“Como é evidente, a História é exatamente o que foi escrito, no entanto, desconhecemos se foi isso o que aconteceu”. Começamos pelo início dos tempos, quando não havia espaço nem tempo, nem testemunhas que pudessem sequer escrever. Trata-se de um espaço de tempo em que o nosso protagonista – o ser humano – já aparecia representado infinitesimalmente nesse instante de energia que, no seguimento da explosão do Big Bang, deu origem ao universo, às estrelas e ao nosso sol, às galáxias e aos nossos planetas, e quando ainda faltavam aproximadamente 14 000 milhões de anos até que alguém colocasse tudo isto por escrito.

• A Pré-História. De há 13 700 milhões de anos até 7 milhões de anos.
• Do Big Bang à descida da árvore.
• A Pré-História. O Paleolítico. De há 2,85 milhões de anos até 10 000 a.C.
• Dos primeiros proto-humanos à expansão euro-asiática do Homo erectus.
• O Homem de Neandertal. De 300 000 a.C a 23 000 a.C.
• O Homo sapiens. De 200 000 a.C a 9500 a.C.
• O Neolítico. De 9500 a.C a 3500 a.C.
• Da primeira semente domesticada à primeira palavra escrita.
• As imagens da Pré-História.

VOLUME 2. DA IDADE DO BRONZE AO FIM DO IMPÉRIO ROMANO

Introdução

Os estudiosos afirmam, cada vez mais frequentemente, que não houve um berço da civilização, mas sim vários. Desta forma, é interessante que vejamos o que aconteceu após o Neolítico na China, na Suméria e no Egipto, três dos focos em que o ser humano começou a conviver. À medida que se aproximam de nós, os acontecimentos parecem estar mais claros, mas não deixam de nos assombrar. É o aparecimento dos gregos, com as suas tecnologias, a sua filosofia, o seu sistema político, ou a grande Roma – a República e o Império –, criadora de um mundo de que ainda somos fruto. Relembraremos o que aconteceu a partir desses primeiros assentamentos em que já é iminente o aparecimento da escrita, até ao momento em que as grandes civilizações da Antiguidade se vão abaixo, quando o Império romano cai e surge uma nova Europa.

• Osmandis.
• Da Idade do Bronze ao fim do Império Romano.
• A Mesopotâmia exporta a História.
• O Império Persa.
• Egito. Das pirâmides a Alexandre.
• Grécia. O nascimento do Ocidente.
• Roma, a Eterna.
• A Índia, a casa dos sonhos.
• As antigas Américas.
• Os dez da Antiguidade.

VOLUME 3: O MILÉNIO SEGUINTE À QUEDA DE ROMA

Introdução

O ano de 476 é considerado como o ano em que começou a chamada Idade Média, que se prolongaria praticamente por dez séculos e que representa uma alteração significativa em relação ao que se viveu até então, aos rumos que se foram tomando desde o início das civilizações, tanto em cultos, como em organizações sociopolíticas, como em modos e modelos de produção. O esplendor das culturas egípcia, mesopotâmica, persa, grega e romana ficou sepultado sob um Mediterrâneo, sob uma Europa que avançou para o feudalismo e para a autoridade da Igreja Católica. Até à queda de Constantinopla, no ano de 1453, ou até que os espanhóis chegaram à América, em 1492, a Idade Média manteve-se, e este é o intenso relato da ocorrência.

• O fim da civilização greco-latina.
• O Imperio Bizantino.
• O Islão.
• Europa ocidental.
• A letra carolíngia.
• As Cruzadas.
• A Religião.
• A Baixa Idade Média.
• O Mediterrâneo.
• O nascimento da Rússia.
• A China.
• Os Mongóis.
• O Japão.
• O Império Otomano.
• Inventos e Tecnologia.
• A África Negra.
• Sudão.
• Nigéria e África central.
• África oriental e índica.
• As Américas Pré-Colombianas.
• Vinte Tesouros da Idade Média.

VOLUME 4: DE UM NOVO MUNDO ÀS TRÊS JOIAS DO SÉCULO XVIII

Introdução

Do ponto de vista do Ocidente, chama-se Idade Moderna ao tempo que medeia entre a queda de Constantinopla nas mãos dos Turcos, em 1452, até à Revolução Francesa, em 1789. Os Italianos que no século XVI começaram a analisar a História e a dividi-la em partes foram precisamente os que disseram que entre os dois estádios, a Idade Antiga – a de Grécia e de Roma – e a Idade Moderna descrita anteriormente, teve lugar o que chamaram de Idade Média, pois ficava no meio do antigo e do moderno. À margem das etiquetas, no decurso destes séculos desenvolveram-se novas sociedades, novas formas de compreender o mundo, novas ciências, novos mapas, houve impérios que caíram e outros que emergiram. O planeta parece ter-se tornado pequeno com o desenvolvimento de um comércio que já começava a ser global. É a fascinante crónica de um tempo no qual couberam o Renascimento, o Absolutismo e o Iluminismo.

• Um Novo Mundo.
• O Renascimento.
• A Reforma.
• Os Estados dos séculos XVI e XVII. As guerras religiosas.
• A Revolução Científica.
• O Absolutismo.
• O Século das Luzes.
• O Despotismo Esclarecido.
• A Independência dos Estados Unidos.
• O mundo em 1780.
• Três joias do século XVIII.

VOLUME 5: DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL À PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

Introdução

No fim do século XVIII, o mundo tinha alcançado um equilíbrio delicado. O Século das Luzes introduzira inovações nas formas de governar e o “novo” combatia com “o anterior”, com “o velho”. O exemplo americano, onde as colónias inglesas se tinham tornado independentes da metrópole dando à luz os Estados Unidos da América, funcionaria como uma espécie de mola para que, ao longo do século XIX, outros territórios acabassem por ansiar também pela liberdade própria. Mas aquilo a que se convencionou chamar de Idade Contemporânea começou com um grito vindo de Paris. A Revolução Francesa começou como uma tentativa de terminar com o Antigo Regime e, apesar de ter acabado num rio de sangue sob a lâmina da guilhotina, a verdade é que, depois dela, o mundo nunca mais seria o mesmo. A Rússia e o Japão iriam responder ao apelo do novo mundo criado com o impulso da máquina a vapor, já que o tempo parecia acelerar cada vez mais com o surgimento do comboio, do barco e do telégrafo. O século XIX, que vai desde a Revolução Francesa, por um lado, até à Primeira Guerra Mundial, revelou-se fascinante para a nossa História.

• A Revolução Industrial.
• A Revolução Francesa.
• Napoleão.
• A Restauração.
• A América e a Independência.
• Liberalismo e Revolução.
• Os nacionalismos. Nascem a Itália e a Alemanha.
• Os impérios tradicionais. A Rússia, o Império Austro-Húngaro, o Império Otomano.
• O grande capitalismo.
• Os movimentos operários.
• A ascensão dos Estados Unidos.
• As alianças de Bismarck.
• O colonialismo.
• A Ásia no século XIX.
• O mundo arma-se.

VOLUME 6: DA GRANDE GUERRA AOS PLANOS DA CONSTRUÇÃO DE UM NOVO MUNDO. 2017 ACONTECIMENTOS DA ATUALIDADE

Introdução

À medida que os acontecimentos relatados estão temporalmente mais próximos de nós, os dados para perceber o que aconteceu são mais numerosos, mas, por outro lado, a superabundância de materiais e a implicação ideológica que pode existir da parte do narrador fazem com que o relato do que acabou de acontecer ou aconteceu há pouco tempo se tornem numa questão bastante delicada. Descubra o relato do último século, uma centúria que começou com os tiros do assassinato de Sarajevo que desencadearam a Primeira Guerra Mundial e que nos conduz ao momento em que olhamos para as estrelas e investigamos as entranhas da matéria nos colisores de hadrões. O fascinante século XX deixa-nos inúmeras guerras, inúmeras tensões políticas, uma interminável lista de golpes de Estado, democracias repostas, atentados, mudanças de era, queda de países que pareciam omnipotentes e uma incrível chegada à Lua. O século XXI não começou isento de problemas com raízes profundas. Se é verdade que os avanços da tecnologia têm lugar a uma velocidade que torna rapidamente caduco o que parecia uma novidade. Os desafios da Humanidade – filhos, netos, bisnetos – dos que hoje escrevemos esta História, a nossa, estarão marcados fortemente diante deles, sendo os mais importantes deles a fome, a desigualdade do mundo, a guerra contra o terrorismo, a paz nuclear, a estabilidade económica do planeta e, aquela que sem dúvida mais os preocupará, o cuidado da saúde de um gravemente deteriorado e prejudicado planeta que lhes deixamos como herança. O que será dito sobre nós, quando formos estudados? Que páginas de um futuro novo volume de História Universal estaremos nós a configurar para serem escritas por outros? Não somos nada além do que fazemos, e o resultado de escrever isso, o que fazemos – algumas coisas bem e muitas outras mal – é a verdadeira História da Nossa Humanidade.

• A Grande Guerra.
• A Revolução Russa.
• A Ásia.
• O mundo do período entre as duas guerras.
• A crise das democracias.
• Fascismo e nazismo.
• A Segunda Guerra Mundial.
• Os campos de extermínio nazis.
• A Guerra Fria.
• O bloco capitalista.
• O bloco comunista.
• A descolonização.
• O fim do bloco comunista.
• A América Latina.
• A Construção da Europa.
• Os últimos anos de história.
• Uma nova ordem mundial.
• A Segunda Guerra do Golfo.
• Terrorismo Islâmico.
• Ucrânia-Rússia. Conflitos Bélicos.
• O futuro chegou, 2016 e propostas para 2017.

Conteúdo dos DVDs de "História Universal da Humanidade"

Estes espetaculares DVDs, com a informação dos documentários de Discovery Channel, National Geographic Channel, Spiegel TV e BBC Worldwide, apresentam um percurso pelos grandes acontecimentos e processos que se foram desenvolvendo no meio humano desde a sua criação até à atualidade, pela mão das produtoras mais importantes, oferecendo uma visão objetiva sobre a História Universal.

Conteúdo dos DVD's

4 magníficos DVDs para descobrir paradigmas, descobertas culturais e períodos revolucionários da História da Humanidade.

DVD 1:

HISTÓRIA DO UNIVERSO POR STEPHEN HAWKING

DVD 2:

A HISTÓRICA E ÉPICA TRAVESSIA DO HOMEN

DVD 3:

A HISTÓRIA BÉLICA DA HUMANIDADE. ASEGUNDA GUERRA MUNDIAL A CORES

DVD 4:

A ERA NUCLEAR NA NOSSA HISTÓRIA. UM ANTES E UM DEPOIS NA HUMANIDADE

 

http://abanteraediciones.com/web/wp-content/themes/rhapsody/plugins/dzs-imageeffects/img/over2.pnghttp://abanteraediciones.com/web/wp-content/themes/rhapsody/plugins/dzs-imageeffects/img/over2.pnghttp://abanteraediciones.com/web/wp-content/themes/rhapsody/plugins/dzs-imageeffects/img/over2.pnghttp://abanteraediciones.com/web/wp-content/themes/rhapsody/plugins/dzs-imageeffects/img/over2.pnghttp://abanteraediciones.com/web/wp-content/themes/rhapsody/plugins/dzs-imageeffects/img/over2.pnghttp://abanteraediciones.com/web/wp-content/themes/rhapsody/plugins/dzs-imageeffects/img/over2.pnghttp://abanteraediciones.com/web/wp-content/themes/rhapsody/plugins/dzs-imageeffects/img/over2.pnghttp://abanteraediciones.com/web/wp-content/themes/rhapsody/plugins/dzs-imageeffects/img/over2.png